Featured

8/Psicologia/custom

Os Reality Shows criam vilões e heróis das mais diversas formas - (Victor Garcia Preto)

by fevereiro 27, 2021



Sobre o Autor: 
Victor Garcia Preto   
Formado em Ciências Contábeis. 29 anos, Resido Ribeirão Preto.  Tenho um perfil de textos no Instagram: @textosinceros. Segue lá.

              




O Mundo está de pernas pro ar, mas tenho a sensação de que sempre esteve.
A vida não é fácil. Talvez nossa geração que esteja frouxa. Há um mimo, a vida facilitada por recursos tecnológicos e outros fatores.


Com as redes sociais, o poder da comunicação se expandiu. Praticamente todos tem a capacidade de expor suas opiniões para o público, o que pode ser uma faca de dois de gumes.

Poderia desenvolver tal texto por várias perspectivas, porém, recentemente alguns acontecimentos me chamaram a atenção: as comoções e cancelamentos que ocorreram praticamente todos os dias.


A maneira com que as mobilizações acontecem causa curiosidade e muitas vezes também espanto.
Heróis e vilões são feitos e desfeitos, tudo se torna notícia e rapidamente é esquecido. Há comoções superficiais, as pessoas em geral não se importam tanto, mas precisam manifestar essa comoção. As mobilizações são tendenciosas, seguindo um modismo. Há mais barulho do que informação.


Manifestações desproporcionais há acontecimentos, em algumas oportunidades temas supérfluos ganham maior repercussão do que deveria. Fatos são distorcidos, e todos compram a propaganda. A cada época do ano há um acontecimento para se propagar.


Há um movimento em massa, uniforme, para defender de forma intencional ou não, um ponto de vista. O problema está na intensidade do engajamento de coisas superficiais e/ou que pouco se tem conhecimento profundo para ir de modo tão intenso.


Os Reality Shows criam vilões e heróis das mais diversas formas, pelos mais variados motivos, partindo de premissas coesas ou não. O maniqueísmo, tão criticado nas obras ficcionais, faz parte da cultura da população. Não querem dualidades nas obras que acompanham, mas as praticam no seu cotidiano.


Maniqueísmo no esporte, na política, idelogicamente, nas personas dos Reality Shows ou em programas simulares, nas tretas da internet, nas discussões que presenciam, no desentendimento entre colegas. Sempre alguém é endeusado ou vilanisado, dependendo a situação, comoção ou conveniência. Pouco se importa as atitudes, apenas a simbologia que se cria e massifica as opiniões.


Há alguns casos que até há motivo para a comoção, negativa ou positiva, mas em geral o que acontece são manifestações desproporcionais. É uma consequência, da somatória das características humanas com o suposto poder das redes sociais. Todos nós manipulamos e somos manipulados. Involuntariamente ou não.


A informação está o tempo todo exposta. Não necessariamente correta. Não se consegue processar tantos dados, e de alguma forma todos querem se manifestar, fazer parte da mobilização. As mesmas vozes que se levantam para para determinadas situações se calam para outras.


É curioso analisar alguns movimentos. Intrigante a relação do ser humano com os acontecimentos.


A vida continua, algumas vezes observando mais os demais do que a si mesmo. Discussões filosóficas sobre assuntos supérfluos, ou talvez não sejam tão rasos, já que são capazes de discussões filosóficas. O problema é que a memória das pessoas é curta, e muitas vezes irracional. Se muda de ponto de vista conforme a situação, geralmente de forma involuntária. É curioso muitas vezes não haver alguma lógica nas ações. Isso não se aplica apenas no assunto mencionado, mas sim na maior parte das questões da vida. Quase todo mundo é contraditório.


Nos reality's shows alguns são odiados desde o começo, outros fazem quase tudo errado e saem como vítimas, outros são fazem quase tudo certo e saem como vilões. Alguns geram mais antipatia ou simpatia do que o correspondente as suas atitudes. Recentemente o país que sempre se divide se uniu para "odiar" uma figura pública e participante de um famoso Reality, alcançando o maior índice de rejeição da história.


Se o país é capaz de se unir e concordar na opinião sobre uma pessoa, é possível se unir em questões muito mais pertinentes. É menos relevante se determinada figura pública merece ou não tanta rejeição ou admiração, esse período deveria servir como reflexão para mudança de atitudes. Dentro e fora das redes sociais.



Direitos da imagem de capa: by Pexels/Pexels License


A vida é reflexo! Atente-se à energia que você está emanando! - (Wandy Luz)

by fevereiro 15, 2021

Sobre a autora: 

Wandy Luz   Colunista e Apresentadora. Moro em Londres há 11 anos. Tenho muitos defeitos para ser perfeita, mas sou abençoada demais para ser ingrata. Muitos descobrem seu dom de escrever durante a vida, eu descobri a vida, enquanto escrevia. compartilho emoções, sensações e opiniões. Compartilho em cada vírgula, em cada ponto de exclamação, as batidas do meu coração, os suspiros da minha alma, e a alegria do meu espírito Sitewww.wandyluz.com.br  
                 

A vida é sempre boa, mas a vida que levamos depende daquilo que decidimos acreditar, da forma que escolheremos ver o mundo, as pessoas, e de quem escolhermos ser. Para o mal, a resposta da vida será sempre a dor. Para o amor, a resposta será sempre a fé e a confiança de que existe um propósito para tudo o que vivemos. Para toda angustia, o único conforto é confiar na sabedoria e poder curador do tempo.


Diante do caos, a saída é buscar a paz de dentro para fora. Porque reclamar e se vitimizar não muda, não resolve nada. Escuridão atrai mais escuridão. O ódio intoxica, contamina e atrai mais negatividade. Para sobreviver às tempestades, precisamos aprender a dançar na chuva, celebrando a força dos trovões com a mesma leveza que permitimos os raios do sol tocarem a nossa pele.


Para almas famintas, o melhor alimento é a gratidão. A vida é reflexo, atente-se à energia que emana porque cedo ou tarde, tudo voltará para você.




Os sonhos mudam, evoluem e se transformam - (Wandy Luz)

by fevereiro 15, 2021

Sobre a autora: 

Wandy Luz   Colunista e Apresentadora. Moro em Londres há 11 anos. Tenho muitos defeitos para ser perfeita, mas sou abençoada demais para ser ingrata. Muitos descobrem seu dom de escrever durante a vida, eu descobri a vida, enquanto escrevia. compartilho emoções, sensações e opiniões. Compartilho em cada vírgula, em cada ponto de exclamação, as batidas do meu coração, os suspiros da minha alma, e a alegria do meu espírito Sitewww.wandyluz.com.br  
                 


Algumas portas se fecham para sempre, outras se abrem em lugares inesperados. Os sonhos mudam, evoluem e se transformam. Somos e seremos sempre metamorfoses ambulantes. Transmutar é um de nossos dons mais bonitos. 


Temos uma habilidade impressionante de cair e levantar; de continuar, de superar, de lutar até o fim. Temos o talento nato de ressignificar a dor, as perdas e as decepções. Renascemos das cinzas muitas vezes durante essa nossa aventura terrena. Somos capazes de muito mais do que imaginamos. 


Temos em nós um poder misterioso, uma força silenciosa, uma fé inabalável, mesmo quando nos sentimos momentaneamente abalados; e essa é a nossa magia, esse é o nosso super poder.




Um dia você vai entender que a sua felicidade nunca esteve nas mãos de ninguém - (Wandy Luz)

by janeiro 28, 2021



Sobre a autora: 

Wandy Luz   Colunista e Apresentadora. Moro em Londres há 11 anos. Tenho muitos defeitos para ser perfeita, mas sou abençoada demais para ser ingrata. Muitos descobrem seu dom de escrever durante a vida, eu descobri a vida, enquanto escrevia. compartilho emoções, sensações e opiniões. Compartilho em cada vírgula, em cada ponto de exclamação, as batidas do meu coração, os suspiros da minha alma, e a alegria do meu espírito Sitewww.wandyluz.com.br  
                 




Um dia você vai perceber que a felicidade não depende do seu trabalho, seu título acadêmico ou de você estar em um relacionamento.


Um dia você vai perceber que, no seu caminho, você não precisa seguir os passos daqueles que vieram antes de você.


Um dia você vai saber que, para ser feliz, você não precisa ser igual a ninguém.


Confie em mim, um dia você vai ver que a felicidade sempre foi o processo, foram as descobertas, a esperança, e a sua fé.
Você vai entender que ouvir seu coração e seguir as direções que ele indica, nunca foi fraqueza, e, sim, sua arma mais poderosa.


Sabe, eu espero que não demore para que você se dê conta de que ser feliz é ser gentil consigo mesmo, é aceitar e respeitar quem você é.


Eu espero que você se orgulhe e tenha paciência com a pessoa que você luta tanto para se tornar.


Um dia você vai entender que a felicidade chega e permanece quando você aprende a viver com você, com o seu passado, seu presente e sem medo do futuro.


Um dia você vai entender que a sua felicidade nunca esteve nas mãos de ninguém, nunca dependeu de ninguém.


Um dia você vai perceber que a felicidade sempre foi uma escolha, foram as suas escolhas, as suas decisões, as suas vontades.


Um dia, você entenderá que a felicidade depende apenas do amor. O amor que você decide se dar, o amor que você decide aceitar e o amor que você decide compartilhar.




Wandy Luz: 

Wandy Luz   Colunista e Apresentadora. Moro em Londres há 11 anos. Tenho muitos defeitos para ser perfeita, mas sou abençoada demais para ser ingrata. Muitos descobrem seu dom de escrever durante a vida, eu descobri a vida, enquanto escrevia. compartilho emoções, sensações e opiniões. Compartilho em cada vírgula, em cada ponto de exclamação, as batidas do meu coração, os suspiros da minha alma, e a alegria do meu espírito Sitewww.wandyluz.com.br  
                 





Direitos da imagem de capa:
Alex Garrow

[Poema] Insônia - (Victor Garcia Preto)

by janeiro 27, 2021


Sobre o Autor: 
Victor Garcia Preto   
Formado em Ciências Contábeis. 29 anos, Resido Ribeirão Preto.  Tenho um perfil de textos no Instagram: @textosinceros. Segue lá.

              




Um calafrio na terceira badalada

Às 3 horas da manhã
E a estrela mais brilhante se aproximou
Uma lua que se escondia pelas nuvens


A velha praça, resgatou as alegrias
De um tempo que se foi
E pra muitos esquecidos
Como um filme descartável


Um trem azul veio trazer de volta a vida
Todos os desejos adormecidos
O sorriso mais puro de uma menina
E a cura inesperada de um soldado ferido


A falta de sono fez reviver os sonhos
A flor perdeu o espinho
A família novamente se reuniu
E estava enxergando os farelos no caminho


Dona Lúcia prepara o almoço
Que hoje, a sua casa, receberá velhas relíquias
Dona Mariana e Dona Olívia, em assunto virtuoso
Colocando o atraso em dia



Logo chegam Dona Emma, Dona Adda, Dona Sabina
Dona Hermelinda, Dona Jerônima, e Dona Rosa
Dona Eunice, Dona Rosalina, Dona Catarina
Um fragmento encontrado da história


Seu Ary e Seu Antônio conversando
Sobre a má fase do nosso time
De repente, se faz a foto que não tinha
Como todo a reunião exige


A esperança e o futuro do ano 2000
A saga em epopeia em 2008
A turma da escola de 2007
Aquela pureza no olhar que ela tinha, antes de 2018



Os formandos em administração de 2011
O ambiente no estágio em 2010

Aquelas risadas inesquecíveis por volta de 2014
Tantos momentos que voltam a se fazer fiéis


Aquelas garotas, antes da abdução
Quem sabe nos mistérios de alguma Beatriz
Uma menina perguntando se tem espaço para ela em um vagão
Para poder cantar para 'O Dia Ser Feliz"


A corrida do cachorro Chopin
Blanca, Juma, Marthelo e Gaia
Sammer, Leicester, Jack e Kaioma
Chispita, Pitoco, e agora Xerife Cocada


Será que vai ser Jéssica?
Júlia, Lívia ou Luísa?
Gostará de vídeo game ou bicicleta?
Qual será sua missão na vida?


Trazendo os versos que ficaram suprimidos
Do tempo que a hipocrisia era vista com defeito
Para onde o sol nunca deixará de nascer
Ainda havendo uma estrela brilhando em meu peito


Uma viagem perdida
Recuperada por quem já perdeu a criatividade
E coloca os opostos em uma única canção
Aproveitando as gotas de generosidade


Talvez fosse Mônica, Viviane ou Kelly
Mari, Carol ou Juliana
Quem sabe o que ninguém viu
Que está atrás de forros e estampas


Segue o sonho e a insônia
Seguem as rimas aleatórias
Juntando tudo nesse cometa expresso
O que nem está mais na memória

(Versos feitos em uma noite de insônia)



Sobre o Autor: 
Victor Garcia Preto   
Formado em Ciências Contábeis. 29 anos, Resido Ribeirão Preto.  Tenho um perfil de textos no Instagram: @textosinceros. Segue lá.

              

About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.