Featured

8/top/custom

A gente incomoda...

by novembro 13, 2022

Idealização de alguém

by novembro 08, 2022

Autor do texto: 
Victor Garcia Preto   
Formado em Ciências Contábeis. 29 anos, Resido Ribeirão Preto.  Tenho um perfil de textos no Instagram: @textosinceros. Segue lá.

              


A maior merda que se pode fazer é idealizar uma pessoa. Seja quem for. Deixando-a em um patamar inigualável. Se diminuindo inconscientemente ou não, perto dela. 

Nada ou ninguém pode chegar ao seu nível. Porém, é óbvio que essa idealização é uma distorção da realidade. Nenhum ser humano é perfeito. Pode ser duro admitir, mas você e as pessoas que você ama possuem inúmeros defeitos. Da mesma forma, que eu possuo. Não faço esses apontamentos para diminuir ninguém. Há pessoas que são capazes de feitos incríveis, atitudes nobres e deixando grandes frutos com suas obras. Porém, não é perfeito.
Humanizar um indivíduo e entender que se trata de um ser falho é uma forma de amá-lo e se amar. Amá-lo por aceitar suas imperfeições, o lado negativo e aprender a ter respeito apesar de tudo. Se amar, por não se diminuir com relação a ninguém. Aceitar também, seus próprios defeitos. Se alguém se diminui ou diminui os demais por qualquer motivo, não existe uma relação saudável. E toda a falta de equilíbrio causa consequências negativas. Em algum momento. 
Quando essa idealização é feita em uma pessoa que se teve ou pretende ter um relacionamento afetivo, essas questões tomam proporções ruins e peculiares. Muitos relacionamentos não prosperam por um dos envolvidos - ou os dois - projetar no (a) companheiro (a), alguém que não existe. Seja na visão que se tem sobre a outra pessoa ou esperar delas atitudes de alguém idealizado. Inúmeras vezes se compara a pessoa atual com o (a) ex. O pior é que não se analisa a realidade e todas as características, mas a falsa memória que se tem sobre ela. 
O distanciamento é um fator de forte contribuição para esse processo de romantizar alguém ou algo. A mente engana, não reproduz com precisão todos os fatos. Une-se alguns fragmentos. Nesse caso específico, as qualidades são evidenciadas e os defeitos esquecidos (ao contrário também pode ocorrer). Se lembra da cor dos olhos, não de suas ramelas. 
Em outros casos, a idealização faz uma pessoa nunca se sentir capaz de conviver em equidade com o outro. Tendo a sensação de um patamar inferior. Se torna uma servidão e não cumplicidade. Em muitos casos a figura idealizada não tem culpa da falsa imagem construída sobre sua figura. Em outras, contribui e se aproveita do fato. 
Essa visão distorcida e supervalorizada de alguém, provavelmente gera frustrações constantes pelo excesso de expectativa. Além de cobranças constantes e excessivas, muito além do normal, pela imagem de herói/heroína criada. Acredita-se que pode fazer mais do que realmente é capaz. 
Vive-se a sombras de uma ou mais pessoas. Projetando uma vida que não seria possível. Um relacionamento que não se sustenta na prática. Sentimentos não saudáveis. Um falso amor. 
Em outros casos as comparações são com relacionamento de outras pessoas. Projetando em conhecidos casais ideias, que obviamente não existem. Brigas, frustações, atritos são gerados por essa comparação. Normalmente injusta. Pois não há a percepção da realidade, apenas uma distorção causada por erros de conclusão nas observações. 
Em inúmeros casos essa idealização é construída em pessoas falecidas. O tempo, o distanciamento, a ausência física do indivíduo, cria uma mística distorcida sobre a figura projetada. Filhos inseguros, acreditando que jamais farão algo digno como seus pais ou avós. Em situações difíceis, onde a indecisão ou receio se faz presente, se lembram das figuras em que julgam que saberiam exatamente o que fazer. Seus pais podem ter sido pessoas incríveis, de inúmeras qualidades, mas eles também tinham suas falhas, e não necessariamente teriam total controle da situação da forma com que o imaginário projeta. 
A sensação de incapacidade de ter a atitude ou palavra precisa como alguém falecido é danosa. Principalmente porque os tempos mudam. O contexto, a necessidade, a forma de agir também. Uma idealização perigosa, pois é impossível desconstrui-la nesse caso. 
Se constrói a imagem final baseado em fragmentos dispersos, unidos de forma irregular, e que não refletem a conjunta geral. Se cria a expectativa do que não existe, possivelmente nunca existiu e nunca existirá. Sendo uma utopia a não ser buscada, pois foge de qualquer parâmetro lógico.
As falhas humanizam qualquer ser humano. E enxergar alguém com seus aspectos positivos e negativos é fundamental. O amor incondicional aceita - não concordando com todos, e orientando a corrigir no que for possível - o próximo com seus erros, conflitos internos, estupidez. Pais que não enxergam as falhas dos filhos, tendem a não ter uma relação tão próxima e saudável com eles. O oposto também, quando não conseguem reconhecer seus méritos e qualidades. Filhos que entendem que os pais não estão em uma posição intocável de super heróis compreendem melhor seu lado humano, e tende a ter maior respeito. 
Os grandes relacionamentos sobrevivem apesar de.... Apesar dos erros, das falhas, da enxaqueca, dos maus entendidos, dos momentos difíceis. 
Uma realização que se constrói por uma idealização - reciproca ou não, em maior ou menor grau - é fake. Em algum momento o pilar irá se rachar. A água limpará a maquiagem, os filtros, a propaganda. A ilusão se acaba. A visão transmitida em uma noite de gala, de uma pessoa elegante e perfeita irá acabar junto com a noite. Quando na manhã seguinte a mesma pessoa acordará com olheiras, ramelas, talvez mal humor e "bafo". Ninguém é deslumbrante as 6H00min da manhã em uma segunda-feira, quando se tem que se preparar para trabalhar, e iniciar mais uma semana. 
Bem-vindo a vida real. 

Este marido ensina o mundo inteiro sobre o que o verdadeiro amor e lealdade realmente significam

by outubro 24, 2022

 

Os casamentos são desafiadores. Não importa o quanto você ame alguém, nem sempre vai dar certo. Na verdade, há tantas pessoas cujos relacionamentos e casamentos desmoronam ao menor inconveniente.

No entanto, existem alguns casos esporádicos em que o amor de um casal é tão forte que nada seria capaz de separá-los um do outro. Foi o que aconteceu com Turia Pitt e seu marido, Michael Hoskin.

Foi há mais de dez anos, em 2011, que Turia Pitt participou da ultramaratona que mudaria sua vida para sempre, mas não da forma como ela esperava. O que deveria ser uma alegre celebração da boa forma se transformou em um desastre absoluto quando um incêndio na grama encurralou Turia e quase tirou sua vida.

Em uma postagem no Instagram que ela enviou em setembro de 2021, Turia se abriu sobre o incidente traumático que ocorreu apenas uma década antes. Ela escreveu na legenda:


“Dez anos depois do incêndio, é disso que me lembro”

“Lembro-me do sol quente de Kimberly batendo, queimando minha pele já queimada.”

Ela entra em detalhes sobre a dor e o trauma que ela passou:

“Lembro-me de tentar beber um pouco de água, mas cuspi-a porque estava fervendo”

“Lembro-me de ver pedaços da minha pele grudados nas rochas e no spinifex.”


Enquanto Pitt lutava por sua vida com outras pessoas presas no fogo, seus pensamentos se voltaram para seu parceiro Michael Hoskin. Ela contou em seu post no Instagram:


“Lembro-me de pensar em Michael, meu Michael”,

“Lembro-me de dizer a mim mesmo: ‘Pense em seu rosto quente, pense em sua voz de mel, pense em sua pele dourada. Continue pensando em Michael’”


Como resultado de seus ferimentos sofridos pelo incêndio, Turia passou por cerca de 200 operações. O fogo a deixou com mais de 65% de seu corpo coberto de queimaduras graves. Naquela época, os médicos nem conheciam o que ela descreveria. Ela entra em mais detalhes sobre todas as suas dificuldades durante esse período em sua postagem pessoal no blog.


Turia passou por uma luta feroz para juntar os cacos e recuperar sua vida depois de um incidente tão traumático. Mas certamente ajudou que ela tivesse um parceiro tão solidário que insistia com ela. Seu então namorado Michael renunciou ao cargo de policial para cuidar de Turia em tempo integral.


Avanço rápido para hoje - eles agora são casados ​​e têm dois filhos. Turia está concorrendo novamente e está até postando sobre suas façanhas de fitness em seu feed do Instagram. Claro, ela também publica fotos de sua linda família, que é uma prova do poder do amor verdadeiro, apesar das adversidades e desafios.

Os dois ainda estão muito apaixonados, apesar de tudo o que passaram e são uma inspiração para casais em todo o mundo.

Fonte: thelawuniverse 

Cuidado: Viver no passado vai anular o seu futuro

by outubro 23, 2022

Um dos grandes aprendizados que tive no começo do ano foi aprender a libertação do recomeço. Às vezes, tendemos a criar um forte vínculo com o passado, como se ele tivesse importância. Não tem. Quem eu era, o que eu fiz, o que aconteceu não mais está em questão agora. O que passou, deixou de existir, ainda que as marcas eventualmente sejam profundas e mesmo que algumas dores permaneçam. O que aconteceu passou e lá ficou. Nada está acontecendo agora. Porque o fato é que não podemos focar em duas direções ao mesmo tempo. Ou ficamos olhando para o passado (>), ou olhamos para o futuro (<). Um anula o outro. Ou um, ou outro. Nunca os dois ao mesmo tempo.

  

Leone Morningstar:  

Leone Morningstar   
27 anos. Professor. Idealizador do blog Papicher. Leonino.  De tudo que tenho na minha vida; viajar, aprender e livros são minhas paixões! Mais do que isso, poder compartilhar tudo o que eu tenho aprendido até aqui. Também escrevo para o site O Segredo. Apaixonado pela vida., I make myself .
                


Sendo bom para os outros, tornamo-nos ainda melhores para conosco mesmos

by outubro 21, 2022

O tipo de amigo que você é para os outros, pode dizer muito sobre as atitudes que tens para consigo mesmo. Aliás, o que eu sei de verdade é que nossas intolerâncias para com o próximo, nosso perfeccionismo para com as pessoas; no fundo são reflexos da forma como tratamos a nós mesmos.


O julgamento que faz dos outros com os seus olhos ecoa de volta para dentro de sua alma com o mesmo pesar e mesma intensidade com que cobras: suas exigências, seus gostos, suas demandas e até os seus preconceitos; já que a atitude das pessoas dizem mais respeito da própria pessoa do daquele que é alvo delas.


Algo que eu aprendi foi a passar a aprender a me aceitar e me amar incondicionalmente; pois da mesma forma como eu quero ser um bom amigo para os outros, quero também ser um amigo ainda melhor para comigo mesmo.

  

Autor do texto:  

Leone Morningstar   
28 anos. Professor. Idealizador do blog Papicher. Leonino.  De tudo que tenho na minha vida; viajar, aprender e livros são minhas paixões! Mais do que isso, poder compartilhar tudo o que eu tenho aprendido até aqui. Também escrevo para o site O Segredo. Apaixonado pela vida., I make myself .
                


[VIDEO] Você já sabe o que você quer? | Leonne Morningstar

by outubro 18, 2022

Assista o video acima
---------
▶ INSCREVA-SE no canal! https://bit.ly/3OmpMej

▶ Link do Serviço de Download: https://www.capcut.net/
---------
▶ Me encontre nas redes sociais!
Instagram (blog): http://instagram.com/papicher_

Instagram (pessoal): https://www.instagram.com/leonnepc/

Twitter: https://twitter.com/Leonnepc

Pinterest: https://br.pinterest.com/leonedacosta/

VSCO: https://vsco.co/leonedacosta/gallery

---------
▶ #mentalhealth #depressão #saude #saudemental #ansiedade
---------
▶ Encontre-me aqui: https://linktr.ee/leonepc

[Video] Seu sofrimento é proporcional à sua imaturidade | Leonne Morningstar

by outubro 08, 2022


Quanto mais imatura uma pessoa emocionalmente é, mais ela tende a sofrer. Como estancar esse processo?
---------
▶ INSCREVA-SE no canal! https://bit.ly/3OmpMej

▶ Link do Serviço de Download: https://www.capcut.net/
---------
▶ Me encontre nas redes sociais!
Instagram (blog): http://instagram.com/papicher_

Instagram (pessoal): https://www.instagram.com/leonnepc/

Twitter: https://twitter.com/Leonnepc

Pinterest: https://br.pinterest.com/leonedacosta/

VSCO: https://vsco.co/leonedacosta/gallery

---------
▶ #mentalhealth #depressão #saude #saudemental #ansiedade
---------
▶ Encontre-me aqui: https://linktr.ee/leonepc
---------
▶ Tem algum comentário sobre o vídeo de hoje? Ou uma sugestão legal de tema para o próximo? Deixe nos comentários!

 

Viver é não apodrecer por dentro. É não morrer ainda respirando e fisicamente saudável.

by outubro 04, 2022




Definitivamente viver não é para fracos. Dizem que a fecundação já é uma vitória, um espermatozoide que superou inúmeros outros. E é verdade.


Cada dia que passa, não é um dia a menos que resta de vida, mas, um dia a mais, EM que sobrevivemos. Até por não existir um tempo certo ou uma data exata para deixar a vida.

Cada dia vivido é um triunfo. Principalmente se for minimamente bem feito. 

Mais uma vez superamos nossos medos, nossas imperfeições, nossos traumas, erros. Enfrentar a cada dia todos os problemas. 

Não se entregar para inúmeras coisas ruins do mundo. É fato. Elas existem. A questão está no modo com que enxergamos cada situação. Se o copo está meio cheio ou meio vazio. Olhar para o cavalo ou seu estrume. Para a flor ou o espinho. 

Me senti em um ringue de box, lutando com a vida, mas inevitavelmente levando golpes certeiros. Alguns, facilmente superados. Outros, é impossível não afetar de alguma maneira. As derrotas para a morte de pessoas próximas. Algumas distantes, como lembranças. Feridas que já não mais doem. Outras que estão evidências. Um acidente, uma doença, somatórias de fatores. Perdas, tristeza das pessoas próximas. Momentos totalmente de ausência de alegria.
Viver é conviver com a perda de pessoas. Algumas, embora ainda causando tristeza, menos drásticas, no caso de pessoas de idade, que se sente que cumpriram o ciclo. Outras, mistura-se o inconformismo. Daqueles que nos deixaram jovens ou longe de uma idade avançada.

Viver é receber informações tristes. Ir em velórios. Consolar os que ficam. 
É aguentar golpes, até cair, mas em algum momento se levantar. 
É ganhar, e saber apreciar a vitória, após inevitáveis derrotas. 
Viver é saber ganhar, empatar e perder. Ter dignidade nos extremos. Quando tudo conspira a favor e nos períodos mais difíceis.

Parece óbvio. Mas viver é superar a morte. Triunfar sobre as perdas, e as frustrações. As decepções com aqueles que estão vivos. 
É muitas vezes ser condenado e cumprir pena, mesmo inocente. Sentenciado sem direito a defesa. Receber um veredito negativo, mesmo sendo absolvido pelo jure. É entender que no mundo há muitas pessoas estúpidas. E mesmo com o fato escancarados em suas testas, ainda sendo pessoas socialmente bem quistas. Qualquer elemento serve para justificar sua estupidez. Embora, não se deva esquecer que o mundo gira, os eventos são cíclicos e "aqui se faz, aqui se paga".

É olhar injustiças. Entender que elas existem, e em algum momento seremos vítimas. Não ínsito em aceitá-las e não lutar para destrui-las, mas ter a sabedoria que inevitavelmente acontecerão. 
E possuir a compressão, que nós mesmos, em algum momento, a cometeremos. 

Viver é aprender a conviver com a própria imperfeição. Entender que haverá angústia, raiva, distorções, mentiras, golpes baixos. Lobos na pele cordeiro. E também cordeiros em pele de lobos. É confiar desconfiando. É questionar tudo. Refletir. Se libertar das amarras. Procurar ser um pouco menos alienado.

É não ter resultados que se espera. Ser demitido. Perde clientes, oportunidades, chances de falar e se calar. Perder para a morte e para a vida. Ganhar da morte e da vida. 
Superar os amores não correspondidos, e não ter correspondido alguns amores.
É ter racionalidade e emoção. Se afastar do que te faz mal. Bloquear o que é possível. Evitar problemas. Porque alguns irão ocorrer de qualquer forma.
Levei muitos golpes da vida. Alguns baixos. Outros nem tanto. E creio ter revidado alguns.

Viver é não apodrecer por dentro. É não morrer ainda respirando e fisicamente saudável. 
É fazer algo novo. Ouvir uma nova canção. Descobrir um lugar diferente. Plantar mais uma árvore. Conversar com pessoas diferentes.
É cair. Mas conseguir se levantar. 



Sobre o Autor: 
Victor Garcia Preto   
Formado em Ciências Contábeis. 29 anos, Resido Ribeirão Preto.  Tenho um perfil de textos no Instagram: @textosinceros. Segue lá.

              

Nem tudo o que pensamos sobre nós é verdade. - Wandy Luz

by setembro 30, 2022



Cuide dos teus pensamentos. Nem tudo o que pensamos sobre nós é verdade. Nos momentos de ansiedade, angústia, medo e decepção, nossos pensamentos podem nos levar a lugares perigosos, onde questionamos e duvidamos da nossa capacidade e do nosso valor. Proteja-se, cuide-se, seja grato, adicione bondade e generosidade nas tuas ações e intenções, e não se esqueça de ser feliz, do seu jeito, no seu tempo, e da forma mais bonita que puder.

Wandy Luz


]

Wandy Luz: 


Wandy Luz   Colunista e Apresentadora. Moro em Londres há 11 anos. Tenho muitos defeitos para ser perfeita, mas sou abençoada demais para ser ingrata. Muitos descobrem seu dom de escrever durante a vida, eu descobri a vida, enquanto escrevia. compartilho emoções, sensações e opiniões. Compartilho em cada vírgula, em cada ponto de exclamação, as batidas do meu coração, os suspiros da minha alma, e a alegria do meu espírito Sitewww.wandyluz.com.br  
                 



[full-width]

About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.