Featured

8/z ele é/custom

Legado para a vida

by janeiro 03, 2022

Texto de Victor Garcia Preto   


Algumas vezes na vida cabe reflexão sobre nossas atitudes e o que deixamos de bom o ruim para os outros.


Todos temos defeitos, estando sujeitos a cometer falhas, involuntariamente prejudicar alguém. Ninguém escapa de atitudes descabidas, insensatas. Há casos em que se erra apesar das melhores intenções; e em outros, erros quase propositais. 


O fato é que a biografia de qualquer pessoa, se for analisada com atenção, estará exposta a falhas, grandes e pequenas, e atitudes questionáveis. Muitas vezes, só não se sabe dos erros das pessoas, pois os pontos positivos são abafados. 


Comigo não é diferente. Por mais que tente, não estou aquém das pequenas e grandes falhas, machas na história da minha vida. Erro em todas as fases da vida; por mais que busque fazer sempre o melhor. Não consigo e acredito que ninguém consiga.


Nos textos, frases, vídeos e em tudo que tenho construído nos últimos anos até hoje, busco plantar boas sementes, de formas diferentes, e construir um saldo positivo. Tenho consciência também de que sou falho, e exponho essa questão em parte do que eu escrevo. Nesse mesmo portal há textos que reconhecem meus defeitos. O problema não é esse.


Durante a trajetória da vida, em alguns momentos há autorreflexão do que de fato está se plantando de bom, se está deixando algum legado, algum saldo positivo. Deixar boas lembranças, boas impressões. Ser lembrando por feitos positivos. E nem sempre há a sensação de que se está cumprido o objetivo com sucesso.


Algumas vezes, injustiças acontecem, más interpretações e não se tem controle sobre tudo o que pensam ou dizem. Aliás, é obvio que o termômetro de nossas ações não pode ser a opinião de determinadas pessoas e da sociedade. Contudo, há sempre pessoas com as quais nos importamos, e muitas vezes as impressões deixadas e comentários de algumas delas podem interferir no legado que pretendemos, aos que nos importamos.


Seja por qualquer motivo, incluindo más intenções, qualquer pessoa pode contar mentiras sobre outras pessoas, distorcer fatos, inventar, enfatizar apenas o recorte que lhe for conveniente; moldar a imagem que temos de forma totalmente diferente da realidade. 


Por isso, quando vejo em qualquer lugar - atualmente principalmente na internet - acusações mais diversas sobre figuras públicas já falecidas, fico muito receoso. Qualquer relato de alguém que não está presente para se defender, argumentar sobre o caso é complicado. Pode-se manchar a memória de alguém, seja por qualquer motivo. Mesmo não tendo a intensão.



Espero em cada palavra que eu escrevo deixar um pouco de minhas convicções, opiniões, emoções, reflexões e atitudes para o mundo. Talvez seja o trauma de escritores e artistas em geral a sensação de incompleto, de sempre precisar criar algo novo, pelo menos em geral. Mesmo assim, embora hoje a internet tenha democratizado o acesso a encontrar e expor informações, receio que sempre há a possibilidade de uma visão equivocada, imperfeita e incompleta de todo o ser humano. É possível que fique apenas impressões falhas da maior parte das pessoas que conhecemos, sejam elas figuras públicas ou do nosso ciclo de convivência. 


Em geral, o que fica no senso comum não necessariamente está de acordo com os fatos precisos: soma-se um conjunto de fragmentos, de impressões criadas, ideias generalizadas, estereótipos, adequações de entendimento.


 Um estudo profundo de qualquer biografia, situação ou período histórico mostra os equívocos ou desinformações que rondam a maior parte das pessoas. É como um filme em que alguns trechos ficam muito mais fortes do que outros em nossa memória. Por isso, quando revemos o filme após muito tempo, provavelmente teremos várias impressões diferentes do que havia se formulado na memória, pois obviamente é falha.


Nesse caso, espero que minha biografia tenha algo concreto, e que as críticas sejam coerentes; os defeitos expostos sejam corretos e bem explicados. Luto para que não haja injustiças comigo ou com qualquer outra pessoa. Principalmente supostas histórias, de supostos mal entendidos. Conversas sobre ocasiões que nunca aconteceram. Pressupondo atitudes das quais jamais faria. São as conversas paralelas, as confusões feitas propositalmente - ou não. 


Espero que a verdade sempre prevaleça, e os valores sejam bem difundidos. O medo é capaz de criar os maiores monstros, transformar cães de madame e lobos violentos, mas não justifica determinadas injustiças.



Sobre o Autor: 
Victor Garcia Preto   
Formado em Ciências Contábeis. 29 anos, Resido Ribeirão Preto.  Tenho um perfil de textos no Instagram: @textosinceros. Segue lá.

              


Pessoas e cenários que não se alinham mais com nossa nova vibração

by dezembro 23, 2021


A evoluir acabamos por nos distanciar de pessoas e cenários que não se alinham mais com nossa nova vibração. E não é uma questão de superioridade ou inferioridade. As pessoas simplesmente mudam. Mudam de opinião, de prioridades, de vontade, de objetivos e alguns caminhos infelizmente acabam por não se cruzar mais. Não se sinta culpado por não ser mais a mesma pessoa. Honre o seu crescimento. Siga orgulhando-se de tudo que você já foi mas não se acanhe se precisar ser mais. Seja maior e melhor sem medo. As pessoas destinadas a estarem com você te entenderão e apoiarão.

Wandy Luz



Wandy Luz: 


Wandy Luz   Colunista e Apresentadora. Moro em Londres há 11 anos. Tenho muitos defeitos para ser perfeita, mas sou abençoada demais para ser ingrata. Muitos descobrem seu dom de escrever durante a vida, eu descobri a vida, enquanto escrevia. compartilho emoções, sensações e opiniões. Compartilho em cada vírgula, em cada ponto de exclamação, as batidas do meu coração, os suspiros da minha alma, e a alegria do meu espírito Sitewww.wandyluz.com.br  
                 


Ler artigos de Wandy ]

Nunca perdemos algo se não houver coisas melhores a nossa espera

by dezembro 11, 2021


Nunca perdemos algo se não houver coisas melhores a nossa espera. Eu não acredito em fracasso, não acredito em derrota. Acredito que existam redirecionamentos. Existem situações que estão destinadas a sere outras a não acontecer mesmo com todo nosso empenho, esforço e boa vontade. Às vezes nos empenhamos tanto em alguns projetos, relacionamentos e as coisas simplesmente não fluem. É necessário entender que O Universo tem uma maneira misteriosa de trabalhar. Ao compreender isso, fazemos as pazes com a nossa jornada e percebemos que às vezes confundimos persistência com insistência. quando a insistência se transforma em resistência não há fluxo. Sem fluxo há apenas confusão, estagnação. Para a felicidade fluir é preciso permitir que a vida aconteça da forma que ela deve ser.

-Wandy Luz


Wandy Luz   Colunista e Apresentadora. Moro em Londres há 11 anos. Tenho muitos defeitos para ser perfeita, mas sou abençoada demais para ser ingrata. Muitos descobrem seu dom de escrever durante a vida, eu descobri a vida, enquanto escrevia. compartilho emoções, sensações e opiniões. Compartilho em cada vírgula, em cada ponto de exclamação, as batidas do meu coração, os suspiros da minha alma, e a alegria do meu espírito Sitewww.wandyluz.com.br  
                 

COMO EU ARRUMO E CONTROLO MEU CABELO

by dezembro 04, 2021

Dezembro e as perspectivas para o novo ano

by dezembro 02, 2021

Texto de Victor Garcia Preto   

Dezembro é um mês de eventos festivos. O encerramento do ano e principalmente as vésperas dos dias de natal e ano novo (Virada de ano ou Réveillon). Por isso é comum promessas, esperanças de um novo ano, de mudança de vida, de traçar metas e realizar objetivos. É um período de esperança e reflexão, o que é ponto positivo, porém, é preciso além desses conceitos. Não basta idealizar, é preciso concretizar o que foi planejado. Mudanças reais, concretas, não meros discursos, baseados em entusiasmo e simpatias. É preciso constância, para não se perder no desanimo.

O ano passado escrevi para esse mesmo portal um texto com a temática parecida. Mas senti importante ressaltar novamente nessa oportunidade. Acontece que na vida é preciso tentar fugir dessa situação cíclica. Ser constante. Suponhamos que existe um líquido que evita qualquer doença. Se tomar um litro desse líquido por cinco dias, provavelmente será muito menos efetivo do que cinquenta ML por dia, todos os dias. Assim são as ações. É preciso constância, pequenas ações todos os dias são muito mais efetivas do que grandes ações em tempos determinados. Pelo menos na maior parte das vezes.

É como em um campeonato de dez rodadas. Um time vence por 10x0 na primeira rodada, e não consegue marcar gols nas demais rodadas. Mesmo que não tome gols também, dificilmente será campeão. É possível que todos se lembrem do resultado inicial, sendo algo histórico, mas que apesar de ser lembrado, não resultou no principal objetivo. Um time que faz um gol por jogo, e não toma gols, embora não tenha goleado, será campeão. Conquistando dia a dia, chega ao objetivo. No mundo ideal, o mais interessante seria golear todos os jogos, mas fazendo um paralelo com a vida, é improvável. Alguns dias vencemos, mas em outros, independentemente dos esforços, empataremos ou perderemos.

Uma derrota, um golpe da vida, uma situação indesejada, pode incomodar, mas é superável.

A expressão “artista de uma música só” costuma ser usada quando uma canção faz sucesso, mas nunca mais o mesmo artista consegue emplacar outro hit. Não necessariamente todas as outras músicas são ruins, mas se o objetivo é ter grandes sucessos, não conseguiu realizar. Na vida, é preciso tomar cuidado para não ter uma única música.

Provavelmente essa seria minha última publicação do ano nesse portal. Desejo a todos um ótimo natal e próspero ano novo e que em 2022 possamos construir a cada dia, de tijolo em tijolo, passos em passos, nossos objetivos.


 

Sobre o Autor: 
Victor Garcia Preto   
Formado em Ciências Contábeis. 29 anos, Resido Ribeirão Preto.  Tenho um perfil de textos no Instagram: @textosinceros. Segue lá.

              


A importância de sermos resilientes

by novembro 25, 2021

COMO É MORAR EM SANTA CATARINA (SC)

by novembro 22, 2021

Aprendi a não exigir de mim mais do que posso oferecer

by novembro 22, 2021

Wandy Luz 

Aprendi a não exigir de mim mais do que posso oferecer, aprendi a não buscar nos outros a completude do amor que só eu posso me dar. Aprendi a me dar um tempo, aprendi a me dar créditos, por cada conquista, cada superação, cada aprendizado. 

Aprendi que minha paz, e saúde mental, são inegociáveis e que minha felicidade não está à venda. Me comprometi com a minha verdade e a liberdade de ser exatamente como sou.

Aprendi a mudar sem dar muitas explicações. Aprendi a me reinventar, aprendi a me levantar com graciosidade depois de cada tombo. Aprendi muito, e sigo aprendendo, sigo crescendo, sigo evoluindo, e isso sinceramente, é tudo que me importa.

-Wandy Luz



Wandy Luz: 


Wandy Luz   Colunista e Apresentadora. Moro em Londres há 11 anos. Tenho muitos defeitos para ser perfeita, mas sou abençoada demais para ser ingrata. Muitos descobrem seu dom de escrever durante a vida, eu descobri a vida, enquanto escrevia. compartilho emoções, sensações e opiniões. Compartilho em cada vírgula, em cada ponto de exclamação, as batidas do meu coração, os suspiros da minha alma, e a alegria do meu espírito Sitewww.wandyluz.com.br  
                 

Adolescência: conselhos para uma fase complicada

by novembro 15, 2021





  

Leone da Costa:  

Leone Da Costa   
27 anos. Professor. Idealizador do blog Papicher. Leonino.  De tudo que tenho na minha vida; viajar, aprender e livros são minhas paixões! Mais do que isso, poder compartilhar tudo o que eu tenho aprendido até aqui. Também escrevo para o site O Segredo. Apaixonado pela vida., I make myself .
                


About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.