Jamais fira sua essência ou se desrespeite para agradar aos outros - Wanessa Binneck


Sobre a Autora: 
Wanessa Binneck   
Acadêmica de Psicologia. 20 anos. Em busca de conhecimento e evolução.Sou acadêmica de psicologia e escrevo sobre comportamento humano, motivação e assuntos relacionados a temática.  Instagram: @wanessath.   
            


Frequentemente - se não todos os dias -, preocupamo-nos com a imagem que iremos passar ao mundo: se o vestuário é adequado, se o meu humor está sendo aceitável, enfim; uma completa série de características que compõe uma máscara, formando o eu-social, aquele que é aceito por todos ou por um determinado grupo, conforme o desejado.


É uma peculiaridade do ser humano. Sentimos necessidade de aceitação. Sendo uma condição do Ego, precisamos a todo custo suprir essa necessidade realizando ações que agradem ao meio em que estamos inseridos.  


Entretanto, até que ponto é funcional criarmos um ser totalmente diferente do que realmente somos para adquirir aceitação?


É melhor ser ou ter? SER eu, em minha própria essência, praticando valores como respeito e responsabilidade, mas ainda sendo eu, ou apenas TER, inúmeras pessoas que gostam da sua superficialidade, exterioridade. Afinal, você está desenvolvendo o seu SER ou sua aparência, para TER?


Preocupar-se em como somos para o mundo é importante, e funcional quando praticado em equilíbrio, mas a partir do momento em que você deixa de ser totalmente VOCÊ, para usar uma máscara carregada de ilusões que apenas satisfazem sua necessidade de aceitação, é um momento propício para repensar sua existência.


Afinal, estamos aqui para ser; e o ter, se torna apenas uma consequência do ser subjetivo que se escolhe construir ao longo dos anos.

Um comentário:

About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.