Cadeira no Campo - (Victor Garcia Preto)




Sobre o Autor: 
Victor Garcia Preto   
Formado em Ciências Contábeis. 29 anos, Resido Ribeirão Preto.  Tenho um perfil de textos no Instagram: @textosinceros. Segue lá.

             


Um dia atípico diferente
Sempre a inquietação do que não está certo
Sentado naquela cadeira
Ficou minhas raízes forte de mais

Vi o passado confundir-se no presente
Como se o sol caminhasse no inverso
E o impossível apenas uma brincadeira
Um vento trazia de volta a paz

Daqueles delírios que tivemos um dia
O que vivemos e não faz mais sentido
A quem era disposto a arriscar a vida
E que parece mentira que um dia esteve aqui comigo

As pessoas que se levantam ao lado
Eu não posso impedir que se vão
Só queria que tivesse um maior prazo
Pra sentir alguma paixão

Ela nem sem lembra do dia do abraço
E como nunca esqueci suas palavras
Marcou para sempre minha alma com seus braços
Um novo motivo pra não desistir de nada

Tantas fichas apostadas em algo que se perdeu
Que eu também perdi em algum momento
Há quem nem tanto me compreendeu
Ou que pouco apostei, e ganhou força no meu pensamento.

Um brinde ao que e a quem deu certo
Pêsames ao que ficou errado
Agora aprendi a ser esperto
E valorizar o que deve ser valorizado


Direitos da imagem:
undefined

Sam Kolder

2.51K followers

Nenhum comentário

About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.