Não é sobre o quanto você bate, é sobre o quanto você aguenta apanhar


Não é sobre o quanto você bate, é sobre o quanto você aguenta apanhar. Eu nunca soube bater, e durante muito tempo considerei isso uma fraqueza. Eu sempre pensei que só saber apanhar nunca seria o suficiente. Ficava sempre aquele gosto amargo na boca, porque as pessoas batem - às vezes aquelas que menos esperamos que poderiam nos machucar -; a vida bate, sem dó nem piedade. E a pergunta que não  cala é: até quando vamos apanhar?
Mas a magia acontece quando você percebe que apanhar é segurar firme, apanhar é chorar de joelhos diante da vida, mas nunca perder a fé. Apanhar é se despir da roupa linda do Ego, e celebrar a nudez da nossa essência, da nossa verdade. Apanhar é ter humildade! Apanhar é ter coragem. Apanhar é ser forte. Apanhar é o mesmo que dizer: “Deus, eu me rendo diante de teus desígnios, me ensina, segura a minha mão, e me leva, para onde eu devo ir.” Apanhar é entender, que a linha da vida é sinuosa, mas a nossa vontade de ser feliz, a nossa capacidade de acreditar, e de tentar, de novo, e de novo, é infinita. Porque somos feitos de amor. E com amor, por amor, somos capazes de tudo. Absolutamente tudo! #wandyluz .


Sobre a Autora:

Wandy Luz   Colunista e Apresentadora. Moro em Londres há 11 anos. Tenho muitos defeitos para ser perfeita, mas sou abençoada demais para ser ingrata. Muitos descobrem seu dom de escrever durante a vida, eu descobri a vida, enquanto escrevia. compartilho emoções, sensações e opiniões. Compartilho em cada vírgula, em cada ponto de exclamação, as batidas do meu coração, os suspiros da minha alma, e a alegria do meu espírito Sitewww.wandyluz.com.br  

              


Nenhum comentário

About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.