Eu decidi não mais ter tempo para sofrer


Sentir pena, raiva de mim? Sentir rancor, decepção pelo o que o outro me fez?

Não, não. Hoje eu faço um pacto comigo mesmo.

A partir de hoje não mais terei tempo para ficar triste. Aconteceu? Que ótimo. Se não posso mudar as pessoas,  nem as circunstâncias, então não me resta nada além de aceitar e seguir em frente. Mas não vou seguir em frente como eu costumava fazer ontem, com a cabeça baixa, com  um tamanho peso nos ombros e uma fraqueza incapacitante, não. Sigo, daqui pra frente, de cabeça erguida, consciente da minha capacidade de renascer, de ser uma fênix.

OU eu mudo, ou estou fadado ao sofrimento eterno. Eu eu me torno forte, ou eu fico à mercê do que o externo faz ou deixa de fazer comigo.

Não, não. De hoje em diante eu não mais faço o papel de vítima como eu costumava fazer anteontem. Sou responsável por me fazer feliz e é minha decisão ser feliz hoje, amanhã e depois e depois e depois, independentemente do que me acometem.

Não é só ele que existe no mundo. Não é só ela que existe no mundo. Não há nada que possa desmoronar e que me impeça de reconstruí-lo ou de fazer uma nova construção. Me apegar pra quê? Medo por quê? Ciúmes por quê?

Hoje é minha decisão fazer o possível para sorrir, ser feliz, pois eu me amo e me aprovo. Estou mudando, estou crescendo, estou aprendendo e aprovo 100% da minha transformação. Esta é a reconpensa que vem com os anos: a maturidade.



Sobre o Autor: 
Leone Brave   
24 anos. Professor. Idealizador do blog Papicher. Leonino.  De tudo que tenho na minha vida; música, aprender e livros são minhas paixões! Mais do que isso, poder compartilhar tudo o que eu tenho aprendido até aqui. Apaixonado pela vida., I make myself .

             


Nenhum comentário

About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.