Eu vivo em constante almejo por mudança


Há muito a ser discutido sobre "mudar".
Mudar aqui dentro.

Eu vivo em constante almejo por mudança. Mudanças internas estão sempre presentes em minha vida e as busco sempre. 
De tempos em tempos, ao passo que a maturidade vai se desenvolvendo e à medida que as circunstâncias da vida me espreitam e me solicitam mudar, eu constato que preciso efetivar uma mudança. Seja em pensamento, uma postura, uma característica, enfim. 
Outras vezes, a mudança é automática. Eu a percebo e instantaneamente eu me estranho, me observo, até que eu me habituo com esse meu update. Tanto é que eu não reconheço quem eu era até ontem. 

Então, pode surgir uma vontade de mudar que é própria minha. Mas, essa mudança, está sendo requerida pela vida, ou será eu que penso que achei um atalho para evoluir na vida? Qual a minha real intenção em visar efetivar essa mudança? Em nome do quê? De quem?
Será que eu inconscientemente tenho a intenção de atender aos caprichos de terceiros e do meu ego?Será que esta mudança almejada está sendo condizente com minha essência? Ou será que estou agindo pela influência de outros ou de coisas que eu tenho absorvido?
São perguntas muito importantes.

A influência sempre podou a minha mudança e me ajudaram a definir e a selecionar o que eu conscientemente almejo me tornar e, paralelamente, no entanto, as influencias já me desviaram da minha essência. 
Acho que é fundamentalmente importante ter bem claro e consolidado na nossa mente o que eu quero ser, o que eu acho certo, quais os meu valores, pois, desse modo, eu terei mais tato para filtrar essas influencias.

E além disso, viver.
Apenas viver. Porque a mudança é algo conquistado, é uma consequência da vivência.
Não a acho que, majoritariamente, tenho autonomia para mudar a mim mesmo. O que eu posso fazer é buscar fazer coisas que me agreguem algo, que irão mudar-me. E, nesse sentido, cabem os livros que você lê, os lugares que você visita, as pessoas com quem conversa, as coisas que você fala, o que você aprecia, entre outros. 

Conheço uma pessoa muito próxima a mim que, apesar de ser jovem, se esforça em tentar ser maduro tentando se portar como tal. Não é nada espontâneo, especialmente para os olhos de quem o conhece, pois dentro ainda continua sendo o mesmo moleque, com pesamentos mesquinhos e atitudes que contradizem a mensagem que ele tentava passar. Onde está  problema? Será que está na idade certa? Será necessário? Será que viveu e tem bagagem o suficiente para atender à sua ousada demanda?

Eu acho que existe um plano maior sob o nosso.

E quanto a resistência acerca da mudança? É inevitável, a vida sempre faz o chamado. 
É preciso destreza e coragem para enfrentá-la


Texto por Leone Brave


Nenhum comentário

About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.