Um medo: E se o amor acabar?


E quando o amor acabar?

       O presente é tudo o que temos e é onde tudo acontece. Mas a maioria das pessoas tendem a viajar, vezes para o passado ou para o futuro; revivendo ou até mesmo inventando situações desagradáveis mentalmente, o que gera muita tensão e ansiedade em torno do relacionamento. Daí você está vivendo uma linda história de amor e pensa: E se acabar? Devo eu investir e no fim perder muito? 

É medo de ver o amor acabar como acabam a água, o leite, a comida da despensa.

       A verdade é que nunca podemos saber o que o futuro trará para nós e que por isso precisamos estar presentes constantemente. Mas e quando isso acontece?


       Bem, eu acredito que os relacionamentos amorosos como o namoro, um romance, ou até mesmo um casamento; têm começo meio e fim. Um casamento, por exemplo, pode durar uma vida toda, mas ele já pode ter acabado antes há muito tempo, interiormente falando. Assim como tudo na vida. Tem pessoas que encontram um amor e o lava para a vida toda. Enquanto que alguns são momentâneos, alguns longos, alguns um pouco mais longos, mas que infelizmente acabam e está tudo bem também.

       Eu lamento muito quando ouço esse seguinte tipo de conversa.

- Migo, seu louco, terminei com meu namorado(a)
- Caramba, heim. Estavam juntos há quanto tempo?
- 4 anos! Mas não deu certo porque acabou, né?
- É, se acabou, não deu certo...

Claro que deu! Deu certo durante 4 anos, só que acabou.

       Na vida podemos ter vários amores, não existe uma lei quanto a isso. Basta que estejamos abertos para a vida e ela própria sempre se encarrega de responder quando estivermos prontos para receber um amor em nossos corações. E aprendemos com cada um desses relacionamentos que geramos no decorrer do tempo. 

       Não Acredito que as pessoas se complementam. Acredito que pessoas se somam. Começou a tomar muito do outro, a desenvolver dependência constante e fazendo jogos de manipulação, tem algo de muito errado com você aí.

       Você já tem noção do quanto é difícil dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro? 


E nem sempre podemos ter tudo do jeito que queremos.
Às vezes ele é fiel, mas não é comunicativo. 
Às vezes ele é carinhoso, mas não é impetuoso. 
Às vezes ele é corajoso, mas não não gosta tanto de trabalhar
Às vezes ele é sensível, mas não é prudente. 

Não podemos ter tudo.
Identifique o aspecto que é mais se sobressai e evidencie ele. 

       Se ele não te quer mais, não o force a ficar. O outro tem o direito de não te querer e tem liberdade de ir e vir quando sentir vontade. Não tente resistir. Não lute, não dê pití. Porque nada disso adianta.


________________

       Se de repente a pessoa está com dúvida, é problema dela. Cabe a você esperar ou não. Alguns precisam da ausência para começar a valorizar a presença. O ser humano é assim, ele titubeia, tem dúvidas e medos mas se ele REALMENTE gostar, ele volta. 


       O legal é ser alguém que está com você por você, independente de quem entra ou sai da sua vida. Você tem que contar com você, você tem que se bastar. É um trabalho progressivo. Não há outra opção melhor. 

       Não fique com alguém por dó também. Ou por medo da solidão. Tem gente que pula de um romance para o outro apenas para fugir de si mesmo, com medo de estar sozinho. Trazendo atraso para vida do outro e para a sua. Por que tanto medo de ficar sozinho? Percebe a dependência a que muitos se condicionam? 

E nem todo sexo é para namorar. 
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. 
Nem todo beijo é para namorar.
Nem todo presente é pedido de namoro.
Nem todo sexo bom é casual. Ou pra apaixonar. Ou se culpar. 

       Namorar um outro alguém, é um outro mundo e um outro universo. Cada um com suas respectivas partes, onde ninguém é dono de ninguém de ninguém. É uma troca. Uma parceria. Sem dependência. Na vida e no amor, não temos garantias.  Com mudanças constante, o processo de conhecimento entre o casal vai progredindo, o que te faz ter mais noção do que você gosta e do que você não gosta na outra pessoa. 

       De qualquer forma, É melhor viver com amor e sentir medo que morrer de medo e viver sem amor. Viver um amor requer coragem, requer entrega, sem se preocupar com o amanhã.

       Vejo muita gente dizendo que amor verdadeiro dura pra sempre. Mas não concordo. Acredito que existem amores verdadeiros que duraram uma estação e nem por isso não foram reais.


Sobre o Autor: 

Leone Bravi  22 anos. Idealizador do blog Papicher. Leonino. De tudo que tenho na minha vida; viajar, amigos e livros são minhas paixões! Mais do que isso, divulgar  tudo o que eu tenho aprendido. Apaixonado pela vida. I make myself.

        





Comentários:

Nenhum comentário

About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.