Uma carta aos meus ex's namorados


Você pode ler este texto ouvindo Underneath Your Clothes





______________

         Q uerido Thiago.


Eu te amo fortemente.

Você foi a minha força quando eu estava fraca. 

Aposto que você tem escrito canções tão lindas quanto as daquele tempo.

Eu nunca me esquecerei da amizade que cultivamos e dos seus cabelos ruivos. 

Eu costumo me recordar do final dos anos 90, de volta quando éramos jovens e selvagens, e seu rosto surge impetuosamente como se fosse ontem.

Foi por você que eu aprendi a cozinhar. Você foi a razão para eu comprar mais calcinhas, depilar as pernas, escrever poemas alegres e algum dia pensar em filhos. Você era o único de quem eu precisava.

Eu não sei por onde você esteve, o que tem feito, se está com alguém. Aliás, ouvi dizer que estava com uma moça e que estavas muito feliz antes de terminarem. 

Mas quero que saibas que, se estiveres com saudades, que você possa vir me visitar na Califórnia e me mostrar as novas canções que você escreveu.

O que havia de errado comigo?

Jun, 2008 -
  Não enviada.

_____________

     Q uerido Jhonata,


Eu te amava tanto.

Me lembro como foi lindo adormecer no sofá ao teu lado naquela tarde silenciosa, sozinhos em casa. E tudo o que eu podia escutar era a sua respiração enquanto dormia. 

Eu gostaria de saber sobre sua carreira, aonde está morando. Quem sabe eu te visite alguma tarde como costumava fazer nos velhos tempos. 

Você não foi menos do que um coração aberto, um rapaz franco. Inteligente, sem perder a sutileza ao demonstrar carinho. 

Eu era jovem e estúpida. Eu continuava te traindo e costumava afastar você mesmo quando eu tentava te aproximar de mim. Mas eu tenho mudado. 

Você vive, você aprende. Você chora, você aprende.

Ninguém nunca me encorajou tanto. Estiveste lá por mim por completo. 


Eu lamento profundamente pela perda do seu pai e mais ainda por não ter estado lá por você e ter te consolado nessa travessia. 

Desculpe por eu foder com tudo.

____________

  Q uerido David


Você balançou o meu mundo.

Eu já até era acostumada com as cinzas do teu cigarro sobre o meu armário.

Às vezes eu recordo a fragrância do teu perfume, do toque das tuas mãos e de quando você andava nu pela sala. 

Com você eu tive as melhores conversas. Me fizeste pensar seriamente sobre espiritualidade. Por isso, se hoje eu digo que mudei, você foi um dos grandes responsáveis por isso. 

Eu nunca consegui esquecer de quando eu abri a porta e você virou com aquele sorriso tão lindo no nosso primeiro encontro. Foi mágico.

Você soube me compreender como nenhum outro. Você foi o único que me fez me sentir especial.

Foi por causa de você que eu busquei tudo o que tenho hoje.

Me envie um foto.
Beijos.
Nov, 2002

  Não enviada.


____________

          Q uerido Marcus,


Eu gosto muito de você.

Ainda me lembro de quando chorei na sua frente pela primeira vez.

Eu sei que você está em relacionamento sério com outra pessoa nesse momento. E eu respeito isso.

Gostaria que você soubesse que passei um longo tempo pensando em você depois do nosso último adeus. Aquilo doeu tão forte que desestabilizou minha vida toda. 

Obrigada. Hoje sou forte. Eu era tão sensível e ingênua.

Saiba que às vezes eu costumo lembrar dos nossos momentos naquele posto de gasolina assistindo ao pôr-do-sol e de como você me chamava de Anjo todos os dias. 

Se não fosse a sua maturidade eu teria me perdido. 

Eu sou tudo o que sou porque você me amou.

Como você tem estado?  

_______________

   Q uerido Robson,


Eu sei que ainda temos  assuntos pendentes.

Aprendemos muito um com o outro, não? E acho que não vamos conversar ainda por um bom tempo.

Eu costumava ser atraída por caras que mentiam pra mim. E isso era bastante auto-destrutivo. Mas eu não o culpo por isso. 

Aqueles tempos foram duros, tanto para você quanto para mim. Eu te entendo completamente. 

Você foi inesquecível. 

Teus olhos verdes, o seu jeito, seu sorriso, seu jeans e a sua camisa branca de sempre

Debaixo da tua roupa ainda devem existir marcas da nossa história. 

É melhor guardarmos essa história só para nós dois, embora eu  quisesse contá-la para o mundo todo, porque você é uma graça.

Você detestava aquela pequena cidade. Nossos amigos foram ficando para trás, nossos amores, empregos, nossos lugares.

E certo dia fomos nós a desaparecer. 

Sempre vou querer saber sobre você. 
Sobre sua carreira
Seu paradeiro...

______________

-  Não Enviadas -
______________




Sobre o Autor:

23 anos. Idealizador do blog Papicher. Leonino. De tudo que tenho na minha vida; música, amigos e livros são minhas paixões! E além disso, amo compartilhar  tudo o que eu tenho aprendido. Apaixonado pela vida. I make myself 
              


Comentários:



Você vai gostar de ler

  



Nenhum comentário

About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.