Agora eu tenho planos bem maiores


Hoje acordei às 6:00h da manhã, como de costume, e ao olhar meu celular vi uma mensagem dele...

- Ei, sonhei com você. Saudade! A gente pode marcar de se ver? Precisamos conversar! 

Saudade? De quê exatamente ele sentiu saudade? Depois de 2 anos e dois relacionamentos fracassados que arrumou, cansou de tentar procurar alguém e veio atrás de mim? Ah, me poupe! Não nasci para tapar buracos de gente vazia. 

- Desculpe, mas não acho que temos o que conversar. 

Eu tentei ser sensata, juro. Não é porque acabou que eu vou esquecer que um dia houve respeito e amor. Eu não sei o que ele acha que temos que conversar, mas será que nunca me deixará seguir com a minha vida? Eu não sou mais dele e nem quero ser. Por que ele acha tanto que existe algo que me prende à ele?


- Eu errei! Errei em ter te deixado, errei em não ter dado uma chance pra nós. Eu errei muito em não ter enxergado que você era a mulher da minha vida, e que eu amo você. Sei que você nunca vai me perdoar por ter sido covarde, mas me deixa te mostrar que pode ser diferente? Eu acredito na gente e sei que você também, você esperou pacientemente por isso esses anos, não namorou com ninguém... Temos o que conversar, temos que conversar da gente. 

Estou pensando o porquê de achar que eu não me envolvi com ninguém porque esperava por ele. Quem disse que meu mundo gira em torno dele? Depois de ler aquela mensagem, eu ri. Eu ri porque passei um ano inteiro me questionando aonde foi que eu o perdi. Me culpando, de algum modo, por tudo que ele me fez. Demorou para cair a ficha de que a culpa nunca foi minha. E eu superei! O que leva alguém a aparecer depois de 2 anos para remoer algo que não existe mais? NÃO EXISTE MAIS! 

No momento em que li, pensei em responder. Eu já estava atrasada para o trabalho, o que não costumava acontecer. Mas eu apenas desliguei a tela e fui. Fui porque ele deixou de ser prioridade há muito tempo, não havia um só motivo para eu desperdiça-lo respondendo-o naquele momento.
... 

Tive um dia cheio. Mas não de trabalho, de pensamentos. É que enquanto trabalhava, sentia uma sensação estranha de preenchimento no peito. Eu sorria sem motivo aparente! E quanto notei, me levantei e apanhei o celular. E ah... comecei a digitar. Eu precisava falar.

- Não vai me responder? 




- Oi! Desculpe a demora, eu estava trabalhando. Enfim. Preciso te dizer uma coisa: eu não esperei por você. Eu vivi! E ainda vivo! Não preciso ter outra pessoa ao meu lado para que minha vida seja perfeita, só preciso de mim e do meu bem estar. Você me largou no meio de uma festa depois de eu ter te visto com outra, você sabe o quanto doeu? Você me excluiu de todas suas redes sociais, bloqueou meu número e me conhecia o suficiente para saber que nunca iria te procurar. Foi você quem quis assim. E não vou mentir, eu quis muito, durante muito tempo, que você entrasse pela porta da minha casa com uma explicação para tudo isso. Mas se passaram dois anos e isso nunca aconteceu! Por favor, não venha me dizer que se arrepende agora, você teve tempo demais para isso e, ao em vez de tentar se explicar, não esperou nem minha mágoa esfriar antes de começar a se relacionar com outra pessoa. NÃO ERA NEM COM QUEM ME TRAIU! Passamos três incríveis anos juntos, e eu sempre vou me lembrar deles. Você foi um bom namorado durante muito tempo! Mas eu não quero mais você. Não quero estar com alguém em quem não confio e não tenho mais nenhum tipo de sentimento. E sinceramente? Nem você. Se me amasse, teria me procurado para dar no mínimo uma satisfação do que fez. Mas você ignorou o fato de que eu te amava, estava confusa e magoada, e viveu. Viveu dois relacionamentos em dois anos, enquanto eu nunca soube o que aconteceu. E hoje nem quero mais saber também. Você encontrará alguém que fará você sentir-se a pessoa mais importante do mundo pra ela. E esse é o único motivo de eu não ter namorado novamente, até hoje, de todos que conheci, ninguém conseguiu fazer com que eu me sentisse assim. Mas eu sou paciente, né? Sei esperar as coisas acontecerem na hora certa! Então, agora que está tudo esclarecido, por favor, não me procure. Passei o dia me sentindo completa e te agradeço por isso, precisava desse ponto final na nossa história. Mas eu tenho planos bem maiores do que insistir em algo que já teve fim. Você errou, sim, mas já fazem dois anos. Não há mais o que fazer. E eu espero, de coração, que você seja muito feliz! Sério! Mas não comigo. Não sou mulher para você. Tenha um bom dia! 

... 

E ele não me respondeu. 


Tudo bem, não precisa. Foi o nosso ponto final. Eu tenho planos bem maiores para mim agora. Ele ficou no passado! E essa conversa? Ah... foi aquele adeus que eu nunca pude dar. Eu agradeço muito a ele por isso.


Sobre o Autor: 

Stephanie Almeida  20 anos, Libriana, baiana e futura Psicóloga. Viciada em café, John Mayer, super-heróis, séries, livros, dias frios e chuvosos, pipoca, jujuba, chocolate e amores que arrepiem a alma. Dona da página O que sinto em palavras. Gosta de escrever mais do que de falar porque é através da escrita que consegue colocar para fora tudo o que pensa e sente. E escreve por puro amor. Passa a maior parte do tempo lendo por amar imaginar um mundo novo e uma nova história a cada livro. E ah, adora ouvir histórias aleatórias sobre a vida. Vai adorar ouvir as suas, chegue mais! stephhhalmeida@hotmail.com (ou me chame no instagram).
          

Você vai gostar de ler estes!


Comentários:

Nenhum comentário

About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.