Respeito não tem limite; A liberdade, sim.

Obra: Charles W. Hawthorne: By-the-window

Respeito não tem limite; a liberdade, sim. 

Eu não posso tudo: eu não posso falar tudo, eu não posso fazer tudo, me exercer de qualquer maneira, porque existem regras e essas regras precisam ser respeitadas. "Ah! Mas eu não tenho direto de fazer tudo o que quero?" Se isso vai ofender um grupo de pessoas, uma comunidade ou uma pessoa em particular; não, você não tem liberdade. Porque quando podemos tudo, fazermos tudo, na hora que queremos, do jeito que queremos, é uma terra sem lei: é a barbárie. Devemos, sim, respeitar os limites, inclusive na internet.


Sempre vemos na internet discussões acaloradas, polarizadas, superficiais e desrespeitosas. Eu olho me dá uma vergonha, porque o tempo vai passar, a pessoa vai mudar, a vida vai mostrar e ensinar, e esse registro é para sempre. Será que eu realmente preciso, para defender minha opinião, ofender as pessoas, criar inimizade, perder um amigo? Afinal de contas, quero eu ter razão o tempo todo? Será que a razão é minha? Será que a razão está sempre comigo? 

É necessário ter um ponto de vista e argumentos para defendê-lo, mas isso não tira de mim a capacidade de, no mínimo, ouvir e de tentar entender o outro. Eu não posso me fechar e achar que a razão é toda minha, que eu estou certo em tudo o tempo todo.  E mais, o meu ponto de vista pode ser correto certo para mim, para você pode ser outras coisas. O que eu vejo, só eu vejo; o que eu sinto, só eu sinto. Existem estilos de vida, crenças e visões diferentes. 


Aliás, tem situações em que é hora de parar a discussão, de encerrar a conversa, de não argumentar mais e dar tempo ao tempo. Eu sou uma pessoa que gosto de argumentar, então, muitas vezes isso me dá a falsa certeza de que a razão é minha, de que não existe outro ponto de vista. Quantas vezes bati o pé e me deram razão, mas depois se dar conta que a razão não era minha, que eu não estava tão certa assim. Com a maturidade, com o passar dos anos, a gente tende a mudar em relação ao que achamos que certo.



Será que vale a pena você defender sempre seu ponto de vista? Muitas vezes, confiar na sua crença e não obrigar o outro a aceitar a sua opinião seja uma opção mais conveniente. Temos que considerar que esse é o meu ponto de vista agora, neste momento: não é o único, não é o verdadeiro nem pra mim e nem para o outro. Eu posso mudar de ideia na manhã seguinte!

Então, respeitar o espaço dos outros significa ter a minha liberdade reduzida? Se você quiser colocar assim, sim. Você vai perder o direito de fazer algumas coisas e de falar algumas coisas. É assim que funciona numa sociedade em que as pessoas vivem com uma certa qualidade de visão de mundo e de relacionamentos. 

Vale lembrar que na dúvida de achar que podemos desrespeitar a alguém, tem um exercício que dá sempre certo: se colocar no lugar do outro. Mas, se colocar de verdade! 


Podemos concluir que talvez não percamos a nossa liberdade, mas que ela dá apenas uma atualizada. Mas o que você acha? Deixe o seu comentário. ;)



Você já leu estes?






Nenhum comentário

About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.