Featured

8/Ele é/custom

Vou mudar ou vou deixar pra lá e fingir que não ouvi?

by janeiro 02, 2018


Mudar 

Há quem diga ser fácil.

Praticamente todos acham que para mudar basta pouco, que já estamos prontos para efetivá-la.

Quem disse que é fácil mudar está mentindo, porque não é fácil. Que pretensão achar que eu posso mudar tão rapidamente.

Aliás, as emoções me condicionam,  me controlam. Isso soa paradoxal, mas, tomar controle de si mesmo, mesmo sendo completamente possível, ainda é como tentar domar um cavalo selvagem.

Este meu lado, o das emoções, obtêm um poder tão forte sobre eu mesmo. Imensurável

Seja por amor ou por ódio, tentar “domá-los” requer muita técnica, muito esforço e cautela. Quantas foram as vezes em que agi impulsivamente em decorrência da raiva, do stress. Quantas vezes fui tonto, imprudente, inconsequente por paixão. E tudo isso ainda sabendo por mim mesmo, conscientemente, de que não seria o melhor caminho a ser traçado.

Até que ponto eu tenho livre-arbítrio para controlar o que eu quero fazer, como eu quero me comportar, o que eu quero sentir? Não tenho, ainda, habilidade para fazer isso. Logo, acredito eu que ainda não tenho livre-arbítrio. 

Muitas vezes nós entendemos com a cabeça, mas não com o corpo. Nós entendemos, compreendemos o que precisa ser feito, mas, na prática, o jogo é outro. E as normas neste jogo são distintas. O nível de complexidade requer mais esforço



Porque (como disse uma amiga) fácil é ser monge enquanto está na montanha, lá, sozinho. Difícil é descer, mesmo que momentaneamente, e colocar em prática o que se já se sabe com pessoas qu esão diferente uma das outras.

Por isso que mudar, efetivamente falando, requer mais do que uma reflexão ou uma busca por soluções (não dispensando o uso delas, o que é fundamental, à princípio). Mudar requer energia, esforço, requerer outras mudanças: mudanças requer uma sequência de outras mudanças. Requer reconfiguração, ação e, quase sempre, perdas. Mudar requerer tempo até que você pegue o ritmo e a transforme em hábito (Hábito - algo muito importante na vida). Tudo isso implica em mudar

Mudar é para os fortes, os que se superam, os prudentes. Sinta-se, por favor, orgulhoso de si mesmo. Só você e Deus sabe dos seus entraves da vida.

Reforço que mudar que não dispensa a fase da meditação. Tudo parte do virtual, de qualquer forma.  A mudança já se inicia no instante em que constato que preciso mudar. Existem também vários tipos de mudanças, inclusive. Outras são mais desgastantes, cansativas. Estas, geralmente,  nos demandam um tempo. Aliás, um choque, uma constatação súbita, repentina,  pode mudar você num estalar de dedos.

Mudar é um exercício constante. A vida sempre chama. E a maneira dela chamar é sempre na forma de "estou feliz/não estou feliz", "estou satisfeito/não estou satisfeito". Uma hora o chamado chega: Ou você muda, ou você  fica para trás.  





O impasse é: vou mudar ou vou deixar pra lá, fingir que não ouvi.

Mudamos ao passo que evoluímos, ao passo que aprendemos mais.

E nesta vida, aprender é o que dá todo sentido à nossa existência. todo sentido...



Sobre o Autor: 

Leone Brave   
23 anos. Idealizador do blog Papicher. Leonino. De tudo que tenho na minha vida; música, amigos e livros são minhas paixões! Mais do que isso, divulgar  tudo o que eu tenho aprendido. Apaixonado pela vida., I make myself 

              

Comentários:



Não culpe a vida. Não cabe a ela levantar ninguém.

by dezembro 24, 2017

Às vezes dói. 


      Dói ver pessoas que te demandaram tempo indo embora sem deixar nada. Dóem as dificuldades, as raivas, as preocupações. Assim como é surreal imaginar que, depois de um tempo, praticamente tudo não aconteceu por acaso. Já sentiu isso?

      Algumas lágrimas e dores são inevitáveis. Pessoas machucam as outras, seja por qual motivo for, e você aprende a perdoá-las e gradativamente aprende a continuar de cabeça erguida e olhos adiante, "com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança". 



     Mas quem ainda não se deu conta disso e se deixar afundar pelos rancores, pela culpa,  pelas mágoas e pelo ressentimento; ainda terá muito calo pela frente até que se crie casca


      Viver é um jogo para aprender a tirar proveito das situações, renascer quando for necessário, e lutar cada dia fazendo o possível para ser feliz e dando o seu melhor. Não importa o que aconteça. E às vezes me indago quê enredo é este. Viver é tão misterioso.

E com o passar do tempo você aprende que relacionamentos não são contratos e que companhia não significam segurança.
Que tudo é passageiro: das coisas ruins às boas.
Que você pode ser seu melhor amigo
Que o que nos amadurece não são os anos, mas a dores
E que nem sempre podemos ter tudo [ao mesmo tempo].

Que tudo são possibilidades
Que está tudo bem em se render de vez em quando
E aprende que é melhor construir estradas no hoje, porque o futuro é muito incerto para apostas.

Que fins são inevitáveis.
Que recomeçar é uma delícia.
E que o importante não é o que você tem, mas quem você se tornou. 

A vida  é inerentemente neutra. Sua experiência com ela reflete seu atual nível de consciência e compreensão, o que, por sua vez, permite que você aprenda.
      
Não cabe a vida levantar ninguém. É nossa incubença desmistificarmos  os significados. As soluções. As lições. Os sinais... De sermos criativos e então criarmos oportunidades quando não nos forem apresentada alguma. 

      Vale lembrar que a sua felicidade depende única e exclusivamente de você. Me desculpe a franqueza, mas esperar pelos outros ou pela vida é perca de tempo. O que vai fazer a diferença é a mudança que você efetiva na sua vida. E isso pode requerer estudo, criatividade, trabalho, buscas, viagens, enfim: qualquer coisa que te deixe um passo mais perto do seu objetivoApesar dos medos, das dificuldades, das dores. Uma hora o chamado chega.

      Dê um salto de fé. Do zero, no meio ou no fim do caminho; de onde estiver não tenha receio de recomeçar


E se for questão de culpar alguém, que sejamos justos:


Se você não consegue encontrar um emprego, não culpe a vida.

Culpe o Temer.
Se você não consegue ingressar numa universidade
Culpe as escolas, mais o Temer. 
Se você se vê sem oportunidades, se está infeliz com a realidade em que vivemos,
Culpe o governo, mais o Temer!
Se vemos pessoas passando fome, ou roubando, ou no mundo das drogas
É de bom tom nos perguntarmos o que ELES fizeram e o que estão fazendo àquelas pessoas.


Culpado é o homem e seu sistema, que na sua ignorância e ambição, está reduzindo a vida em tão pouco...




Sobre o Autor:

23 anos. Idealizador do blog Papicher. Leonino. De tudo que tenho na minha vida; música, amigos e livros são minhas paixões! E além disso, amo compartilhar  tudo o que eu tenho aprendido. Apaixonado pela vida. I make myself 
              

Comentários: loading...

Quando a vida parou de falar comigo.

by dezembro 16, 2017

Quando a vida parou de falar comigo
Fiquei com raiva.
Angustiada.
Desesperada.
Tive a impressão de que todas as janelas haviam se fechado.
Não mais havia luz, alegria. 

Quando a vida parou de falar comigo
Meu coração despedaçou-se culminando num prejuízo incalculável;
Não mais enxergava motivo para ser grata
E não mais acreditava na possibilidade de reconectar-me novamente com ela.

Eu não via cura. 

Quão cega estava.
Quando a vida parou de falar comigo,
Ela, na verdade, estava querendo me dizer algo.
Quando a vida parou de falar comigo
Estava  dizendo-me , na verdade, que eu era quem não estava falando com ela
Que a errada era eu
E minha visão limitada não me permitiu chegar a essa conclusão

Quando a vida parou de falar comigo
Ela queria dizer que eu era quem estava desconectada
Desconectada do amor
Da essência
Desconectada dos sentidos
Da minha intuição
E totalmente conectada aos caos nos meus pensamentos 
E por eles dominada

Quando a vida parou de falar comigo
Ela me fez constatar minha imprudência
Jogou na minha cara as consequências
E tudo o que poderia ter sido evitado 
devido minha inexperiência, 
minha inabilidade
e desconhecimento do roteiro da vida
Bem como me fez ter consciência de todo o valor e toda a capacidade que tenho
Mas que até então eu desconhecia...

Quando a vida parou de falar comigo
Ela me fez saber do que eu precisava
Que eu necessitava mudar, recomeçar
Ou ela não mais bateria na minha porta novamente

Quando a vida parou de falar comigo
Ela estava na verdade me chamando 
Constatei a minha ausência,
Meu desrespeito, 
Minha desconexão 
E a irresponsabilidade 
Para para comigo mesma e os meus sentimentos

Quando a vida parou de falar comigo
Senti o peso.
A dor.
Ardi no fogo.
Na angústia.
E então, eu aprendi a
Renascer



Ela é de Câncer ♋

by novembro 09, 2017

Você pode ler este texto ouvindo John Mayer


Ela conseguiu trazer de volta o brilho no olhar, o sorriso no rosto. Mas também o medo de me perder. Não a culpo por despertar  de volta em mim um sentimento que eu havia prometido apagar, mas a culpo por fazer desse sentimento o melhor que eu já senti. Eu não esperava que ao segurar a mão dessa garota e entrar a fundo em sua vida eu pudesse sentir tanta saudade e dependência .



De sorriso glamoroso e angelical; olhos profundos e de uma feminilidade sem igual. Ela surgi na sua vida te tocando de forma autêntica. Em certos momentos é séria, mas é sempre sensível, romântica, emotiva e imaginativa. Em alguns momentos é tão sonhadora que acaba saindo da realidade. 

Ela é uma garota que está sempre rodeada de amigos e disposta a ajudar quem precisa. Ela valoriza muito a família e o lar. E eu valorizo cada minuto ao lado dela, porque eu já provei a dor que é de ficar cada segundo longe.

Ela vai fazer parte da sua rotina e você ficará acostumado em tê-la visitando a sua casa, passando a tarde com você no quarto, vestindo tuas roupas. Fazendo lanches. Aquele perfume após o banho. Suas roupas. Ela faz tudo isso por você. Ela vai marcar seu território. 

É graciosa nos gestos. Não quero outro sorriso, outro riso, muito menos outro olhar que me contemple. Eu não quero outro colo, outro carinho, nem outro abraço que me acolhe e me protege de toda maldade do mundo. Os instintos dessa garota são poderosos, ela vive pela intuição.


Não, ela não se entrega fácil. Mas quando isso acontecesse, mergulha com o corpo todo. E espera que você faça o mesmo. Geralmente cria muitas expectativas e costuma idealizar tudo, e por isso muitas vezes corre o risco de se frustrar. Ela se magoa com facilidade. Tome cuidado. Seja gentil. Porque ela guarda rancor por muito tempo (ou para sempre).

Ela vai conhecer você como sendo a palma da sua mão, e você notará todos os gestos dela. Meiga, no entanto fará questão de demonstrar quando algo a estiver incomodando. Você a conhecerá tanto que só pelo olhar você saberá dizer o que se passa naquele coração.

Ela é transparente e não sabe ser falsa. Ela não tentou fazer biquinho ou jogar um olhar sexy. Ela já assim. Ela é real. Quando foi a última que eu vi uma mulher real? Ela vai adorar conhecer sua família e vai ser a "titia" predileta dos teus sobrinhos 



Se tem uma garota que beija com muuuuuito amor e entrega, é ela.  Você sente que ela coloca a própria alma no ato de beijar. É puro romantismo, é um beijo com alma e repleto de declarações de amor.


Eu a quero e a busco com desejo, com vontade. Só ela tem o poder de me acarinhar e fazer-me esquecer tudo o que me cerca. De sentir prazer. De um jeito muito especial de ser, ela vai te fazer acreditar no verdadeiro amor. Ontem ela fez parte dos meus melhores sonhos. Hoje, ela faz parte da minha melhor realidade. E por isso eu quero estou agora te falando sobre ela.


E eu poderia passar horas falando sobre cada detalhe dela que eu amo. Poderia passar dias só beijando-a e abraçando-a. Ou semanas. Poderia passar meses com essa garota. 

Assim é ela.  Seu sorriso e suas palavras sempre certas confortam meu peito. Seu toque.  

Ela é de Câncer Nunca te deixará na mão. É sem dúvidas uma grande amiga.


FACEBOOK


Ele...

by outubro 06, 2017

Ele,
Seu sorriso
Sua voz
Seu cheiro
Seu olhar
Seu calor
Sua presença
Seu toque
Ele...



Sobre o Autor: 

Leone Brave  23 anos. Idealizador do blog Papicher. Leonino. De tudo que tenho na minha vida; viajar, amigos e livros são minhas paixões! Mais do que isso, divulgar  tudo o que eu tenho aprendido. Apaixonado pela vida. I make myself.

        

Comentários:




Nos relacionamos procurando ao máximo não nos envolver

by setembro 20, 2017


Acontece. A gente se apaixona.


Não vou dizer que acontece de forma súbita. Em parte, pode até ser; mas esse estado depende muito de estarmos abertos para recebermos um grande amor em nossos corações.

Receber amor é um ato proporcional ao quanto você é capaz de amar, de dar amor. E como seres humanos, nascemos para amar. Não uma única vez e tampouco de uma única forma. Isso não caberia no enredo de “somos seres que nascemos para amar”


Uma grande questão, nos dias de hoje, é justamente o receio de se doar, de se expor, se mostrar vulnerável; de mostrar sentimentos. Fazemos tudo procurando ao máximo não nos envolverTentamos o nosso mais duro não nos apegar, porque ainda é, para muitos, difícil e assustador aprender a lidar com isso. 

Ter sexo com outro alguém, que pode ser qualquer um, se reduz em ato nada mais que biológico e instintivo e, eventualmente, em um ato de alto afirmação (principalmente por parte de muitos homens, que se vangloriam sobre o número de mulheres que obtêm) do que um despertar de sensações.  E como seres humanos, necessitamos mais do que isso. 

      Em um mundo onde a “normal”  é  determinado como  “manter  a  cabeça  fria”,  aonde   sexo  é  tão  gratuito e banal que a única forma de manter o nosso íntimo é aprender se relacionar sem se envolver

Atravessamos os anos "com os índices do divórcio cada vez mais altos, a crescente banalização do amor na literatura e na arte, e o fato de o sexo ser, para muita gente, cada vez mais acessível e desprovido de significado, o 'amor' tornou-se progressivamente difícil, senão uma completa ilusão." ¹

 O homem, em decorrência disso, recai, cada vez mais, em relacionamentos à base de cobranças, jogos de manipulações e dependências em virtude de sua carência não suprida em relações desprovidas de significado. 
       Agarramo-nos uns aos outros tentando nos persuadir de que é amor o que sentimos. Uma forma de apego prejudicial, afinal a carência nos faz enxergar amor aonde não existe. E isso não é sobre carência sexual.

       Na época dos nossos bisavós, procuravam-se o amor sem envolvimento com o sexo. O homem contemporâneo, hoje em dia, procura sexo sem amor. Dizemos “foda-se” como termo pejorativo, para demonstrar que o outro só vale para ser usado e depois atirado fora.

         Tanto que o que mais se vê em terapias é que "nenhuma mulher se queixa de inibições relativas a ir para a cama com tanta freqüência e com tantos parceiros quantos lhes agrade. Mas queixam-se é de insensibilidade e ausência de paixão." ²


Quando deixamos de lado esses papéis, abrimos nosso coração e eventualmente as possibilidades de dar e receber amor.



¹,² Rollo May em seu livro Eros e Repressão.


About me

Papicher 2014©. Tecnologia do Blogger.